domingo, 23 de dezembro de 2012

À descoberta de asteróides...


Iniciou-se mais uma campanha IASC de pesquisa de asteróides All-Portugal Asteroid Search Campaign. A campanha tive início no dia 1 de dezembro de 2012 e terminará em janeiro de 2013.

Estão a participar na All-Portugal Asteroid Search Campaign, 23 escolas portuguesas do Minho ao Algarve, das quais 12 participam pela primeira vez, incluindo a nossa escola.

Os resultados da primeira semana de campanha foram fantásticos e acabam de ser publicados na página do NUCLIO.

Até ao momento, foram feitas 50 observações de NEOs (Near Earth Objects), houve 1 confirmação de NEO (2ª observação de um asteróide que acabou de ser descoberto) e 2 descobertas preliminares de asteróides (1ª observação que aguarda confirmação dentro dos próximos dias). Nós descobrimos um NEO e observámos dois já conhecidos até à data. Quem sabe se não conseguimos descobrir um asteróide :-)

Podem consultar os resultados ao clicarem no seguinte link:


Parabéns a todas as equipas e em especial às nossas!! Boas "caçadas"!


Equipa 1: Inês Fernandes, Tiago Mendes, José Belchior e Stefanny Silva - 7.º D - EBSA


Equipa 2: Adriana Costa, Paulo Furtado e Khrystyna Zablotska - 7.º A - EBSA


Equipa 3: Diana Molefas, Jéssica Malheiro e Cristiano Campos - 7.º B - EBSA


Equipa 4: Beatriz Figueiredo, Catarina Silva e M.ª Carolina Abrantes - 7.º B - EBSA



Para ficares a aprender um pouco mais sobre a luz... A espada de um jedi!!!


O fenómeno da reflexão total da luz...

Este fenómeno aplica-se nas fibras óticas, que têm várias aplicações na nossa vida, como por exemplo: nos meios de comunicação a longas distâncias e numa técnica de medicina, a endoscopia.

As fibras óticas são constituídas por longos tubos feitos de material flexível (vidro especial ou plástico).

A luz propaga-se através do interior das fibras óticas sofrendo sucessivas reflexões totais.



Ainda te recordas no que consistem os fenómenos de refração e reflexão da luz? Relembra...


Exposição na BiblioEBSA - Comemoração do Dia Nacional da Divulgação Científica



No dia 24 de novembro comemorou-se o Dia Nacional para a Divulgação Científica e a nossa escola não deixou passar esta data em branco.
Nesta data pretende-se homenagear Rómulo Vasco da Gama de Carvalho, conhecido como o poeta António Gedeão, que durante anos dedicou-se ao ensino e à investigação, publicando numerosos livros de divulgação científica.

Para comemorar este dia foram expostos na BiblioEBSA cartões do cidadão contendo informações sobre alguns astros, por exemplo: o Sol, os planetas do Sistema Solar, meteoritos, asteróides, ... Estes trabalhos foram desenvolvidos pelos alunos do 7.º ano na disciplina de Físico-Química.

Gangnam Style com muita ciência :-)


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A refração da luz...

A auréola luminosa que muitas vezes observamos em torno da Lua é devida ao fenómeno da refração da luz. Este fenómeno ocorre quando a luz refletida pela Lua incide nos pequeníssimos cristais de gelo que existem nas camadas superiores da atmosfera terrestre.


É também devido a este fenómeno que a profundidade das piscinas é enganadora. Parece-nos menos profunda do que é na realidade.

Eclipse do Sol...

Durante um eclipse total da Sol, continua a ser visível a coroa solar que é a parte mais exterior    da atmosfera do Sol.



Não te esqueças que para observares um eclipse tens que ter cuidados especiais. Nunca se deve apontar qualquer tipo de instrumento ótico ou sequer olhar diretamente para o Sol.

Um eclipse pode ser observado em segurança usando óculos particularmente escurecidos, especiais para o efeito.

os vidros de vista do eclipse solar com as lentes do eclipse do ANIMAL DE ESTIMAÇÃO de 0.20mm protegem seus olhos

Eclipse da Lua...

A Lua nunca fica completamente escurecida, mesmo na fase mais escura de um eclipse lunar total. Isto deve-se ao facto de haver sempre alguma luz do Sol a ser "desviada" para a Lua pela atmosfera terrestre.

A face oculta da Lua...

Como sabes a Lua volta para a Terra sempre a mesma face. O Homem sempre teve curiosidade em conhecer a face "oculta" da Lua. A primeira foi tirada em outubro de 1959 pela sonda Luna 3, enviada pela extinta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

As missões Apollo à Lua...

Os astronautas americanos Neil Armstrong - faleceu a 25 de agosto de 2012 - e Buzz Aldrin foram os primeiros a pisar o solo lunar, no dia 20 de julho de 1969, numa missão tripulada da Agência Espacial Norte-America -NASA.


Entre outras coisas colocaram, na superfície lunar um conjunto de espelhos que permitem, através de raios laser,medir com grande exatidão a distância entre a Terra e a Lua.

  

sábado, 10 de novembro de 2012

A importância da proteção auditiva no local de trabalho...


Exoplanetas...

Um exoplaneta ou planeta extra-solar é um planeta que orbita uma estrela que não seja o Sol e, desta forma, pertence a um sistema planetário distinto do nosso.


Podes aceder através do seguinte link:

http://exoplanet.eu/

a um site em que consegues obter informação quanto ao número de planetas descobertos fora do nosso Sistema Solar até ao momento.

Podes saber qual será a tua idade num outro planeta do nosso Sistema Solar. Experimenta! :-)


Basta clicares no seguinte link:


domingo, 28 de outubro de 2012

Sabias que nem todos temos os ouvidos na cabeça?

Os órgãos auditivos variam de espécie para espécie. Enquanto o mamíferos possuem um par de ouvidos localizados na cabeça, outros animais podem exibi-los noutra parte do corpo ou simplesmente não os possuir.

Um gafanhoto, por exemplo, possui duas fendas nas patas dianteiras cujas células sensoriais respondem às vibrações do ar.


Já nas aranhas a deteção do som é feita pelos pêlos das patas.

"Chuva de estrelas"

A "chuva de estrelas" das Perseidas é um fenómeno que ocorre anualmente durante o mês de agosto. Nesta época do ano, a Terra cruza uma região do espaço onde se encontram pequenos fragmentos de rocha - meteoros, que ao atravessarem a atmosfera, ardem com libertação de luz e calor.

A extinção dos dinossauros

Pensa-se que poderá ter sido provocada pelo impacto de um ou mais meteoritos na superfície da Terra. Apesar das incertezas da investigação, as crateras de grandes dimensões indiciam a queda de meteoritos de grande impacto, com consequências para a vida no planeta Terra.

A cratera de Barringer

Esta cratera localiza-se nos Estados Unidos da América e resultou do impacto de um pequeno asteróide.

Espero que não te tenhas esquecido de acertar o teu relógio :-)



Com mais uma hora, como é que a vais aproveitar? Bom fim de semana!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A química dos instrumentos musicais... Espreita a relação entre a química e o som produzido ;-)


Baumgartner garantiu um recorde estratosférico

O mergulho na estratosfera protagonizado no domingo pelo saltador Felix Baumgartner atingiu o objectivo. O destemido austríaco, de 43 anos, bateu a velocidade do som. Mais de oito milhões de pessoas viram-no pelo Youtube, onde a proeza foi transmitida em directo na página do patrocinador do projecto.

Baumgartner celebra o feito ao lado do director do projecto, Art Thompson

Muitos mais milhões de pessoas viram o salto na televisão. "Foi mais difícil do que esperava", declarou Baumgartner, depois de chegar ileso à Terra. "Acreditem em mim: quando se está lá em cima, no topo do mundo, tornamo-nos muito humildes. O objectivo deixa de ser bater recordes, ou recolher dados científicos. Tudo se centra em regressar a casa", acrescentou, na primeira entrevista, a uma televisão austríaca. "Sei que o mundo me está a ver. Desejo que todos pudessem ver o que eu vi. Às vezes temos de chegar muito alto para ver como somos pequenos."

Depois de cinco anos a preparar o feito estratosférico conseguido no domingo, Baumgartner atingiu durante o salto a velocidade máxima de 1341,9 km/h, ou seja 1,24 vezes a velocidade do som. Torna-se assim o primeiro homem a bater a velocidade do som sem propulsão. Além disso assegurou mais três recordes. 

O enorme balão de hélio que transportou a cápsula de Baumgartner atingiu os 39.068 metros de altitude e fez do austríaco o homem que mais alto voou à boleia de um balão. Esse foi o primeiro recorde que bateu, duas horas e meia após o lançamento da cápsula. O segundo e o terceiro decorriam do primeiro: o mais alto e mais rápido mergulho em queda livre de sempre.

Momentos difíceis

O balão de hélio com a cápsula subiu três quilómetros mais do que estava inicialmente previsto. Quando chegou o momento, Baumgartner saiu do lugar, abriu a escotilha, ficou uns momentos a olhar para o vazio, com a terra lá longe ao fundo, fez uma última saudação e deixou-se ir. 

Houve momentos mais complicados, sobretudo no início da queda livre. Dado o ar rarefeito da estratosfera, o corpo de Baumgartner não parou de rodopiar de forma descontrolada. Nessa altura corria o risco de atingir tal velocidade de rotação que afastasse o sangue do centro do corpo "A partir de um determinado nível de rotações por minuto, só há uma via para o sangue sair do corpo, e isso é pelos olhos. Isso significa a morte, era um dos nossos receios", explicou Baumgartner, que reassumiu controlo quando a atmosfera se tornou mais densa.

A descida demorou aproximadamente 15 minutos, dos quais 4m20s em queda livre, sobre o deserto do Novo México, nos EUA. O voo em queda livre foi a parte mais delicada para a sobrevivência do aventureiro, dado o risco de danificar os olhos, o cérebro e o sistema cardiovascular. "Tive sempre consciência do que estava a acontecer", disse o saltador, que pratica o sky dive desde os 16 anos. Porém, viajar a uma velocidade tão elevada é complicado: "É difícil de descrever porque não sentes isso", disse Baumgartner à AP. Sem pontos de referência, "não sabes a que velocidade vais", acrescenta a mesma agência.

Recorde pulverizado

Um dos recordes batidos por aquele a quem chamam "Felix Destemido" (Fearless Felix) vinha de 1960 e pertencia a Joe Kittinger, que então saltou de uma altura de um 31.333 metros. O antigo militar norte-americano, hoje com 83 anos, integrava a equipa de Felix Baumgartner e viu o austríaco ultrapassar em cerca de sete mil metros a sua marca. "Ele demonstrou que o Homem pode sobreviver numa situação de fuga a uma altitude muito elevada. Os futuros astronautas usarão o fato que Felix testou hoje", declarou Kittinger.

O salto tinha sido abortado por três vezes ao longo da última semana, por falta de condições meteorológicas. O projecto Red Bull Stratos foi financiado pela marca de bebida energética com o mesmo nome e, além de uma tentativa de bater recordes, tinha como objectivo servir de programa de testes de voo e de contribuir para a investigação em fatos especiais.

Baumgartner usou um fato pressurizado, que permitiu o salto estratosférico sem que a sua pele entrasse em ebulição. Desenvolvido para suportar temperaturas entre os 68ºC negativos e os 38ºC positivos, o fato serviu para proteger o saltador das baixas pressões e do frio extremo – àquela altura, as temperaturas podem descer até aos 57ºC negativos.A proeza de Baumgartner foi acompanhada no solo por uma vasta equipa com quase 300 pessoas no solo, incluindo mais de 70 engenheiros, cientistas e físicos. O centro de comando esteve instalado em Roswell. Tanto o fato como a cápsula que levou Baumgartner até aos 39 quilómetros de altitude (a fronteira oficial do espaço situa-se nos 100 km de altitude) foram feitos propositadamente para a ocasião.

Depois de tocar o solo, Baumgartner ajoelhou-se e saboreou o momento. A família e a mulher, que acompanharam tudo de perto, respiraram de alívio.


Público,   14 de outubro de 2012

Fica a conhecer melhor o telescópio Hubble :-)

Se estás curioso por saber mais sobre o telescópio Hubble poderás fazê-lo clicar no seguinte link:

http://hubblesite.org/

Aqui poderá informação sobre o seu funcionamento, missões de manutenção, descobertas e até espreitar algumas das fotos captadas por este telescópio.

Espreita :-)

Que unidades utilizar para medir distâncias no Universo?


domingo, 14 de outubro de 2012

Terra ou Marte? Consegues descobrir?


Uma das imagens foi captada pelo Curiosity em Marte e outra é da Terra. Mas qual delas? Consegues descobrir? Afinal até existem semelhanças entre estes dois planetas. 

Barreira do som

Os aviões supersónicos ultrapassam a velocidade do som no ar. Atingem a velocidade de 1255 km/h. Quando o avião ultrapassa a velocidade do som, rompe a barreira. Produz frentes sonoras que acaba, por convergir num cone. É este cone sonoro que soa como um estrondo violento.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

A Via Láctea... A nossa galáxia. Viaja por ela :-)


Os telescópios... São as nossos "olhos" para descobrir um pouco mais sobre o Universo :-)



Galileu e as suas descobertas... Importantíssimas para a atualidade! Fica a conhecê-las!



O Big-Bang. O que foi? Espreita...


terça-feira, 18 de setembro de 2012

Desejo-vos um excelente ANO LETIVO! :-)

Está a iniciar mais um ano letivo e para te manteres a par das novidades sobre ciência agora também podes consultar a nossa página no Facebook onde estarão disponíveis todas as atualizações.

Basta adicionarem-se clicando no seguinte link


segunda-feira, 21 de maio de 2012

Qatar e o Mundial de 2022...

O Qatar, organizador do campeonato mundial de futebol de 2022, vai construir estádios utilizando tecnologia solar. Esta tecnologia irá converter a energia solar em eletricidade, permitindo climatizar os estádios com uma temperatura média de 27ºC, muito inferior à registada no exterior, que ronda os 50ºC.


A energia nuclear...

O urânio é uma fonte de energia nuclear, cuja utilização se pode revelar muito perigosa. A sua principal vantagem reside nas pequenas porções necessárias para produzir quantidades de energia muito elevadas. Os acidentes nucleares em Three Mile Island (1979), Chernobyl (1986) e Fukushima (2011) demonstraram que a energia nuclear pode não ser segura e que a sua utilização deve ser ponderada.

1,0 kg de urânio pode originar um milhão de vezes mais energia do que um 1,0 kg de carvão. 

Zephyr - um avião ultraleve movido a energia solar!

O Zephyr é um avião ultraleve, que esteve 14 dias e 21 minutos a voar sem piloto. Funciona com painéis solares que se encontram fixos nas suas asas. Estes captam a energia solar durante o dia e acumulam-na numa bateria para que possa voar durante a noite.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

A química dos portáteis

Pode parecer que um vulgar computador portátil e a química vivem em mundos diferentes, mas na verdade a própria existência dos portáteis apenas é possível graças a importantes desenvolvimentos da química.
Há química em muitos dos componentes de um computador, mas hoje vamos falar da química escondida em algo muito visível: os monitores planos LCD, aos quais os “portáteis” devem a sua forma plana e… portátil!
LCD é o acrónimo de Liquid Crystal Display, ou Monitor de Cristal Líquido.
Mas o que são cristais líquidos? O nome parece uma contradição! Normalmente consideramos o cristal um material sólido (como um diamante!) e não um líquido…
Nos materiais cristalinos, as partículas têm posições e orientações fixas, como os soldados numa parada, e por isso os classificamos como sólidos. Já os líquidos são como uma multidão desordenada, e as partículas mudam de posição e de orientação.
Mas há substâncias que apresentam simultaneamente a estrutura de um líquido e de um sólido, como os cristais líquidos.
Eu explico melhor: se atirarmos várias moedas para uma caixa de vidro e as observarmos olhando de cima, vemos uma distribuição de moedas desorganizada, como as moléculas num líquido. Mas, se olharmos de lado, vemos que as moedas se dispõem preferencialmente na horizontal, em camadas sucessivas, tão organizadas como as moléculas num cristal.
Esta dupla qualidade confere aos cristais líquidos propriedades óticas especiais. Escolhendo as moléculas adequadas, podemos construir um LCD: o alinhamento muito preciso das moléculas por aplicação de uma corrente elétrica permite a produção de imagens numa superfície plana pela passagem de luz através dos cristais líquidos e filtros coloridos.
Assim, os avanços da química (e da tecnologia) permitiram a construção dos indispensáveis monitores planos dos nossos computadores portáteis, ‘tablets’ e ‘palmtops’.


A Química dos descafeínados...

O “descafeinado” é mais um bom exemplo da presença da Química no nosso dia a dia.
O primeiro processo para  obter o café descafeinado passava por lavar os grãos de café com um solvente orgânico  - idêntico aos solventes das tintas e vernizes – que dissolvia bem a cafeína…  mas que dissolvia também os compostos que dão aroma e sabor ao café, deixando-o…sem aroma nem sabor! Além disso, havia sempre o perigo da presença de resíduos do solvente nos grãos, com os consequentes efeitos nefastos para quem procurava esta forma supostamente mais saudável do café.
A situação mudou com a descoberta dos fluidos supercríticos e das suas propriedades como solventes.
Explicando melhor, vamos falar das alterações de estado da matéria com a pressão e a temperatura. Por exemplo, à pressão e temperatura ambiente, o dióxido de carbono é um gás, mas com o aumento da pressão pode passar a líquido, e se baixarmos a temperatura passa a sólido. Se aumentarmos a temperatura e a pressão, atinge um novo estado, o de fluido supercrítico – passando a apresentar propriedades de líquido e de gás. Ou seja, um gás com a densidade de um líquido.
Hoje em dia, a cafeína é retirada do café por lavagem com dióxido de carbono supercrítico, em condições em que este dissolve a cafeína, mas não os aromas do café.  Quando o café, já descafeinado, regressa à pressão ambiente, todos os resíduos de dióxido de carbono se evaporam. E mesmo que alguns vestígios permaneçam, não representam qualquer problema para a saúde,  já que o dióxido de carbono faz parte do nosso metabolismo.
Assim, graças aos desenvolvimentos da Química, os consumidores podem saborear o gosto e o aroma do café sem os efeitos secundários da cafeína.

A Química das tatuagens

Há quem goste e quem deteste, mas poucos lhes ficam indiferentes. As tatuagens são uma forma de afirmação individual e a sua popularidade tem crescido recentemente.
Conhecidas desde há mais de 5 mil anos, as tatuagens têm evoluído com tempo e começam agora a dar um passo decisivo de mudança, graças ao desenvolvimento da química: com as novas tintas removíveis, as tatuagens perdem a sua característica mais marcante – vão deixar de ser um compromisso para toda a vida.
As tintas para tatuagem são normalmente obtidas por suspensão de um corante num líquido apropriado: água, álcool, glicerina ou uma mistura destes. Os corantes variam muito na sua composição e os mais usados são relativamente inócuos. As tintas pretas são normalmente óxidos de carbono, enquanto as azuis são obtidas com sais de cobre ou óxidos de cobalto. O branco pode ser dióxido de titânio, óxido de zinco ou carbonato de chumbo. Estes compostos são estáveis sob a pele e a tatuagem é definitiva.
As tintas removíveis têm uma filosofia completamente diferente: são baseadas em corantes que podem ser absorvidos e degradados pelo organismo. O corante absorvível  é envolvido numa cápsula transparente que garante a sua permanência na pele, enquanto o dono da tatuagem assim o desejar.  A cápsula protetora é feita de um material sensível à luz, que se decompõe quando irradiado com um laser apropriado.
Deste modo, quando o feliz proprietário desta tatuagem decide removê-la, só tem de usar um laser adequado para degradar as cápsulas protetoras, libertando assim, as moléculas de corante. Estas são depois absorvidas e metabolizadas pelo organismo e em algumas horas a tatuagem desaparece sem deixar qualquer marca!
Um avanço importante para quem prefere o que é temporário e volúvel…


Bolo numa caneca? Ocorre uma transformação física ou uma transformação química?

MATERIAL NECESSÁRIO
- Caneca
- Colher de sopa
- Microondas
- Tigela
- Garfo
- Colher de sopa de leite
- Colher de sopa de óleo
- 42 g de farinha com fermento
- 50 g de açúcar
- 8 g de cacau
- 1 ovo

COMO FAZER:
1. No tigela misturar bem o açúcar, a farinha e o cacau.

2. Colocar a mistura na caneca e adicionar um ovo, uma colher de sopa de óleo e uma colher de sopa de leite e misturar com o garfo.

3. Colocar a caneca no microondas na potência máxima durante 3 minutos. E já tens um bolo maravilhoso pronto.

Bolo de caneca no micro-ondas

EXPLICAÇÃO:
O segredo deste bolo de chocolate está no fermento. O fermento em pó é constituído por bicarbonato de sódio (base), que na presença de alguns líquidos com propriedades especiais, neste caso o leite, reagem entre si.

Nesta reação libertam-se milhões de bolhinhas de dióxido de carbono, que ficam aprisionadas dentro da massa do bolo, tornando-o muito fofo.

Temos então uma reação química, e o bolo cresce devido à existência desta reacção entre o fermento da farinha e o leite. Como podes ver na cozinha também há ciência...

Abriu-te o apetite? Experimenta...

sábado, 5 de maio de 2012

Se hoje andares com a cabeça na LUA ninguém te vais chamar a atenção :-)

Esta noite, o nosso fiel parceiro celeste parecerá maior e mais brilhante do que o habitual. A razão é a ocorrência simultânea da fase de Lua Cheia com o ponto em que o astro mais se aproxima da Terra. E como a Lua parece sempre maior quando está mais próxima do horizonte, terás oportunidade de ter surpreender quando surgir, é pouco depois das 20h.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Os cereais de pequeno-almoço têm mesmo ferro? Humm... Será???


É verdade se estás curioso repara que o ferro é um dos elementos químicos mais abundantes na Terra e é essencial à vida e a sua carência pode provocar anemia, fadiga, perda de apetite, tonturas, problemas de crescimento e muitos outros problemas de saúde.
A Organização Mundial de Saúde recomenda a ingestão de cerca de 15 mg de ferro por dia. Evidentemente, isto não significa comer pregos ou parafusos, mas sim consumir alimentos ricos em iões de ferro –a forma como este elemento aparece nos organismos vivos.
Embora ninguém pense em comer pedaços de ferro para melhorar a sua dieta, a verdade é que muitos o fazem sem saber, e logo ao pequeno-almoço! De facto, os fabricantes produzem os flocos de cereais ricos em ferro adicionando-lhes minúsculos pedaços de ferro metálico. Sim, é verdade: cereais com uma pitada de limalha de ferro, uma delícia! :-)

E assim, temos a química a cuidar da nossa saúde, logo nas primeiras horas da manhã!


sábado, 21 de abril de 2012

Visita de Estudo


Nos passados dias 13 e 18 de abril realizámos uma visita de estudo ao Centro de Ciência Viva de Lagos e à Praia da Salema. Da parte da manhã fizemos um peddy-paper em que a orientação através da bússola foi essencial para conseguirmos descobrir as várias pistas nos desafios propostos. Almoçámos já na praia da Salema e nada melhor do que depois ver pegadas de dinossauros. E para recordar aqui ficam  alguns momentos... :-)




Derrames de petróleo

O crude (petróleo bruto) é menos denso do que a água. Por isso, quando ocorrem derrames de petróleo, este líquido fica a flutuar à superfície da água do mar. Os derrames de petróleo causam danos ambientais que podem ser irreversíveis.

O Mar Morto

O Mar Morto situa-se no Médio Oriente e possui esta designação devido à elevada concentração de sal que impossibilita a vida dos peixes e outros seres aquáticos. Este facto atrai, no entanto, muitos turistas, pois devido à elevada densidade da água os corpos flutuam com muita facilidade.

 


Tu podes experimentar este efeito em casa. Se tiveres dois copos e dois ovos e se adicionares sal a um deles, depois é só observares o que acontece ao ovo. Surpreendido? A química tem destas coisas... :-)




terça-feira, 3 de abril de 2012

Exposição de bússolas...

Decorreu na semana entre 19 e 23 de Março na BilioEBSA uma exposição com os trabalhos em que construímos bússolas. Para além disso podes ficar a conhecer como e quando surgiu a primeira bússola, compreender como funciona e até experimentares visualizar as linhas de campo magnético. Ficaste curioso(a)? Espreita...


domingo, 1 de abril de 2012

1 de Abril - vamos desmistificar um mito, mentira ou engano...

No espaço a gravidade é zero?

FALSO


É usual vermos na Estação Espacial (ISS), por exemplo ver os astronautas a "flutuar" daí pesar-se  que a gravidade no espaço é zero, o que é completamente ERRADO

Segundo uma das Leis de Isaac Newton (a Lei da Grativação Universal), a gravidade diminui com o inverso do quadrado da distância ao centro do corpo que a provoca. Logo, a força da gravidade será nula para distâncias infinitas do centro da Terra. Como a ISS está a apenas uns 400 km afastada da superfície da Terra e, um pouco menos de 7000 km do centro da Terra, a distância é pouca para que a gravidade seja nula. De facto a gravidade na ISS é ligeiramente menor do que na Terra, sendo respetivamente de 8,5 e 9,8, o que é um valor muito diferente de zero.


1 de Abril - Hoje NÃO foi dia de mentiras! Foi desvendado um mito ;-)

sábado, 31 de março de 2012

A QUÍMICA do sono...



Todos sabemos a importância de uma boa noite de sono. O que nem todos sabem é que alternância entre o dormir e estar acordado resulta da ação combinada de diversas substâncias químicas no nosso cérebro.

E entre as mais importantes estão a adenosina e a melatonina, duas substâncias com um papel muito ativo na regulação do sono. Vamos perceber porquê?


A QUÍMICA do verniz das unhas...


O verniz para as unhas é um exemplo interessante quando se quer mostrar a importância da química no nosso dia a dia, através de exemplos inesperados…

Pois bem, sabias que os vernizes para as unhas são uma verdadeira receita química estudada ao pormenor? Queres ver?

A verdadeira química na ponta dos seus dedos, que traz mais charme à tua vida!


Não te esqueças de acertar o teu relógio!

Na madrugada de hoje - dia 25 de Março de 2012 (domingo), a Hora muda do regime de Inverno para o regime de Verão.

Assim em Portugal continental  à 1:00 hora da manhã adiantamos o relógio de 60 minutos, passando para as 2:00 horas da manhã.

A primavera este ano começa mais cedo

A Primavera começa este ano no dia 20 de Março pelas 5h14. Mas não é certo e sabido que a Primavera começa sempre no dia 21? Então o que é que aconteceu para que esta estação se tenha antecipado algumas horas este ano?


Estará a Terra a acelerar na sua viagem de translação à volta do Sol? Nada disso. Mas, para podermos perceber o fenómeno, precisamos de caraterizar o que é que determina o início da Primavera.
A palavra equinócio provem das palavras latinas aequus(igual) enox (noite), ou seja, significa noites iguais. Isto acontece quando a orbita aparente do Sol (isto é, o movimento aparente do Sol para um observador na Terra) cruza o plano que resulta da projeção do equador terrestre no horizonte celeste. Por outras palavras, refere-se aos momentos em que o dia e a noite têm a mesma duração, ou seja 12 horas.
Ao longo de um ano terrestre, isto verifica-se duas vezes em cada hemisfério: no início da Primavera e no início do Outono. 
Para um mesmo hemisfério, no nosso caso o norte, os dois equinócios ocorre exactamente em lados opostos da órbita da Terra à volta do Sol. Contudo, as datas em que acontecem não dividem o ano em partes iguais! Não é difícil calcular, a partir das datas médias verificadas para os equinócios e da duração média do ano (média porque temos de ter em conta os anos bissextos), que o equinócio da Primavera ocorre 179,25 dias depois do equinócio de Outono, e que este último se encontra 186 dias após a Primavera que o precede.
Isto explica-se pelo facto de a órbita da Terra à volta do Sol ser elíptica e não circular, como sabemos desde 1609 graças a Kepler (1571 – 1630), e pelo facto de a Terra se encontrar mais próxima do Sol (o periélio) nos primeiros dias de Janeiro.
Ora acontece que esta maior proximidade ao Sol, faz com que a velocidade da Terra nesta altura do ano seja a maior de toda a sua órbita e, tal como é predito pela 2ª lei de Kepler, ela se mova mais rapidamente em direção ao equinócio da Primavera do que quando se aproxima do equinócio de Outono, depois de passar pelo ponto em que o nosso planeta se encontra mais distante do Sol (o afélio, a 5 de Julho).
Curiosamente, Ptolomeu (90 – 168) também notou a desigualdade na duração das estações, mas tentou explicar a observação a partir de uma órbita circular do Sol ao redor da Terra, mas não centrada exatamente nesta, ou seja contendo um epiciclo.
Acresce, ao que se disse atrás, que o período entre dois equinócios primaveris é cerca de 6 horas maior do que um ano comum (365 dias). Assim, a Primavera de um dado ano inicia-se 6 horas mais tarde do que a Primavera do ano comum anterior, no calendário gregoriano. Ao fim de 3 anos, verifica-se um adiantamento de cerca de 18 horas.
Contudo, o acerto no calendário introduzido pelo ano bissexto, produz um atraso aparente de 6 horas. Ao longo de um mesmo século, o equinócio tende a ocorrer mais cedo até que ocorram acertos no calendário por sequência de 7 anos comuns.
De facto, neste século só houve dois anos em que a Primavera ocorreu a 21 (2003 e 2007) e prevê-se que se inicie no dia 19 de Março em 2040.

terça-feira, 13 de março de 2012

A Química dos Post-its...


São inúmeros os materiais que fazem parte do dia a dia e aos seria impossível ter acesso sem uma "ajudinha" da Química. 
A investigação nem sempre é feita de sucesso e neste caso o fracasso tornou-se num sucesso que passou a fazer parte da nossa vida quotidiana.
Estão espalhados por todo o lado, colados nas portas, nos computadores, nos frigoríficos e até nas pessoas, e deixaram de ser apenas quadradinhos de papel amarelo para ganharem muitas formas e muitas cores: são os “Post-it”®, os papelinhos que colam e descolam.
Hoje em dia são dos materiais de escritório mais vendidos no mundo. Um fracasso da química que veio facilitar o nosso dia a dia! 

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

NAPO e as substâncias químicas

Para trabalhar com substâncias químicas é necessário ter alguns cuidados na sua utilização. Os sinais indicados nos rótulos das embalagens dão-nos informações relativamente aos procedimentos a adotar ao manuseá-los. NAPO vai ajudar-te a compreender melhor quais são esses procedimentos... ;-)